Buscar
  • Lígia Gonçalves Silva

Hipersensibilidade ou "Não levar as coisas tão a peito"

Todos os dias estamos expostos a opiniões e comentários - positivos e negativos - de outras pessoas, sejam elas familiares, amigos, colegas ou simples desconhecidos. Contudo, nem sempre é fácil lidar com as emoções provocadas pelo que os outros têm a dizer.


Para todas as pessoas que lidam diariamente com a sua hipersensibilidade, estas dicas podem ajudar:


1- "Isto não é sobre mim"

Quando alguém é rude ou mal educado connosco sem nenhuma razão para o ser, essa atitude terá muito pouco, ou mesmo nada, a ver connosco. Talvez essa pessoa esteja a ter um dia mau, um mês mau, um ano mau. Então, da próxima vez que sentirmos que alguém foi connosco, lembremo-nos de que isso não tem nada a ver connosco e deixemo-lo ir.


2 - Desafiar o perfeccionismo

De uma forma geral, as pessoas muito perfeccionistas têm maior dificuldade em lidar com as observações negativas de outros. Por isso, está na hora de desafiarmos esse perfeccionismo! Pararmos de pensar que temos de ser perfeitos e admitir que as falhas são inevitáveis. Toda a gente falha, não somos perfeitos e está tudo bem.


3 - Mudar de perspectiva

Os nossos sentimentos foram feridos, não há volta a dar. Mas, pensemos no quadro geral: será que isso terá importância daqui a uma semana? Ou daqui a um ano?

Podemos também tentar colocar-nos no lugar da outra pessoa: o que será que ela quis dizer? Será que entendemos bem? Qual o motivo desse comportamento?

Olhar as situações de outra perspectiva pode ser muito útil neste processo de "não levar as coisas tão a peito".


4 - Criar uma pasta positiva

Se temos tendência a cair com facilidade numa espiral de pensamentos negativos, criar uma pasta positiva pode ser uma excelente ideia. Seja ela física/virtual - com mensagens positivas, coisas boas que fizemos, imagens que nos façam sentir bem - ou mental. Em situações em que nos sintamos dominados por emoções negativas, este recurso poderá ser muito importante para nos ajudar a pensar em coisas positivas.


5 - Avaliar os relacionamentos

Se sentimos que há uma pessoa que está constantemente a atacar-nos, talvez ela seja mesmo uma influência negativa na nossa vida. O melhor será tentarmos limitar as nossas interações com essa pessoa ou, se necessário, cortar completamente os laços.


6 - Não tirar conclusões precipitadas

Da próxima vez que sentirmos que estamos a levar algo de forma muito pessoal, é importante tentarmos parar esse processo e não deixar que as nossas emoções tirarem o melhor de nós. Devemos criar um espaço entre nós e as nossas emoções, evitando tirar conclusões que possam afetar seriamente a nossa autoestima e confiança.


7 - Tentar esclarecer

Se houver uma situação específica - ou várias - que nos esteja a incomodar, talvez possamos conversar sobre ela, em vez de pensarmos demais e entrarmos em stress. Podemos tentar clarificar a situação perguntando à pessoa o que ela quis dizer e dizendo-lhe como nos sentimos.


8 - "O que é que eu posso aprender com isto?"

Nem sempre é fácil ouvir uma crítica, mas quando ela é construtiva, pode proporcionar-nos um bom momento de reflexão e aprendizagem. A pessoa tem razão e é algo que realmente podemos melhorar? Então, ótimo!


9 - De quem vem?

É importante estarmos atentos não só ao conteúdo, mas também à fonte. Quem são as pessoas envolvidas na situação? Alguém de quem gostamos? Uma pessoa importante na nossa vida? Ou foi aquele colega com quem mal falamos? Se for uma pessoa significativa na nossa vida, talvez seja importante encontrarmos uma maneira de resolver o problema. Se, pelo contrário, é alguém que não nos diz nada, não vale o nosso tempo e energia. Afinal, opiniões são apenas isso.


10 - Trabalhar o self-love e a confiança

Quando estamos realmente confiantes e gostamos de nós, naturalmente deixamos de levar as coisas tão a sério. Quando temos uma autoestima forte, dificilmente o que vem do exterior causa danos graves. A nossa autoconfiança funciona como uma barreira entre nós e as palavras ou ações de outras pessoas. Se precisamos trabalhar a nossa confiança, a ajuda de um psicólogo será preciosa!

0 visualização
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social

©2020 by ligiagoncalvessilva